O que é a CAF

O que é a CAF

A Estrutura Comum de Avaliação (Common Assessment Framework - CAF) é um modelo de autoavaliação do desempenho organizacional, especificamente desenvolvido para ajudar as organizações do sector público dos países europeus a aplicar as técnicas da Gestão da Qualidade Total, melhorando o seu nível de desempenho e de prestação de serviços.

A sua criação foi inspirada no Modelo de Excelência da Fundação Europeia para a Gestão da Qualidade (European Foundation for Quality Management ou EFQM) e no modelo da Universidade Alemã de Ciências Administrativas, em Speyer.

Objetivos

A CAF tem 4 objetivos principais:

  • Introduzir na Administração Pública os princípios da TQM e orientá-la progressivamente, através da autoavaliação, da atual sequência de atividades “Planear-Fazer” para um ciclo completo e desenvolvido “PDCA” – Planear (fase de projeto); Executar (fase da execução); Rever (fase da avaliação) e Ajustar (fase da ação, adaptação e correção);
  • Facilitar a autoavaliação das organizações públicas com o objetivo de obter um diagnóstico e um plano de ações de melhoria;
  • Servir de ponte entre os vários modelos utilizados na gestão da qualidade;
  • Facilitar o bench learning entre organizações do sector público.

Destinatários

Todos os sectores da Administração Pública. Pode ser aplicada em organizações públicas da administração central, regional e local. Pode também ser utilizada em diversas circunstâncias, como por exemplo como parte de um programa de reforma sistemático ou como forma de alcançar melhorias num serviço público específico. Em alguns casos, e especialmente em grandes organizações, a autoavaliação pode também ser realizada numa parte da organização, como por exemplo numa determinada divisão ou departamento selecionado para o efeito.

Vantagens da CAF

  • Avaliação baseada em evidências através de um conjunto de critérios amplamente aceites no sector público na Europa;
  • Oportunidade para identificar o progresso e os níveis de realização alcançados;
  • Um meio para alcançar consistência de direção e consenso no que é necessário ser feito para melhorar a organização;
  • Uma ligação entre os diferentes resultados a serem alcançados e as práticas ou meios que os suportam;
  • Um meio para criar entusiasmo entre colaboradores através do envolvimento destes no processo de melhoria;
  • Oportunidade para promover e partilhar boas práticas entre diferentes sectores de uma organização e com outras organizações;
  • Um meio para integrar nos processos normais de trabalho as diversas iniciativas para a qualidade;
  • Um meio de medição do progresso ao longo do tempo através de autoavaliações periódicas.

Condições de sucesso para implementar a CAF

A implementação da CAF numa organização implica a existência de algumas condições de sucesso, designadamente:

  • Vontade de melhorar a organização, utilizando para o efeito uma ferramenta de autoavaliação de desempenho organizacional;
  • Empenho do gestor de topo no processo de autoavaliação e implementação das melhorias;
  • Transparência dos objetivos que se perseguem e dos resultados que se pretendem alcançar com o processo de autoavaliação;
  • Envolvimento dos colaboradores e gestores intermédios no processo de autoavaliação;
  • Rigor e honestidade das pessoas envolvidas no exercício (Equipa de autoavaliação);
  • Compreensão do modelo;
  • Ampla divulgação, na organização, dos objetivos e resultados da autoavaliação.
Tamanho do texto A|A|A